BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

4 de jul de 2009

ARROGÂNCIA...



O simples fato de escrever sobre o tema, mesmo que didaticamente, estarei sendo arrogante também.
Porém, tenho consciência de minhas fraquezas, limitações, a extensão e insuficiência de meus
conhecimentos, sabedoria e poder.

Arrogância..
Podemos agir de forma arrogante involuntariamente ou, de forma consciente, proposital e premeditada, buscando formas e métodos para expô-la e exercitá-la, com o intuito de importunar, destruir, subjugar, humilhar e escarniar.

A arrogância é vaidosa, desvairada, ávida por honra e preconceituosa.

Os arrogantes julgam-se mais habilidosos que os demais viventes, considerando-se abençoados
para manobrar e direcionar a tudo e a todos.
Contam vitórias e vantagens, convencidos de que podem convencer justificando suas obras.
Escolhem os amigos por status social.
Apenas suas considerações têm valor e fundamento, não admitem e nem reconhecem o “saber” alheio.
Humilham e ofendem com a mesma facilidade que respiram, são superficiais e interesseiros.
Julgam e condenam o que vêem e o que não vêem.


Os arrogantes não admitem receber críticas, mesmo que público e notório o erro cometido.
Posam de vítimas e perseguidos, considerando extremamente ofensiva e desnecessária a crítica.
Tem atitudes grotescas e inconseqüentes na maior displicência, os errados são sempre os outros.

O arrogante dita regras conforme o retorno das vantagens, o popular: faça o que eu digo,
mas não faça o que eu faço.

A arrogância não sobrevive sem falar de bens materiais, sem falar o que faz ou deixa de
fazer, onde foi ou aonde irá. Razão pela qual é admirada e idolatrada pelos tolos, bitolados,
adestrados, alienados, ignorantes e fracos.
O arrogante justifica o injustificável justificando.
Complicado?? Nem tanto... sempre haverá um bode-expiatório ou um culpado para quem ele
depositará o ônus de seus atos.



A arrogância premeditada não pode ser considerada uma fraqueza, uma vez que, todo ato e fato são
cometidos visando o sofrimento e mal de outrem.
Jamais pode ser considerada como um deslize de postura, pois é o retrato do caráter, índole e alma.

A arrogância involuntária também não é uma fraqueza, na maioria das vezes é decorrente da
cobrança de coerência, ideais e filosofia de vida.

Os arrogantes têm convicção que a Mão Divina sempre está sob suas cabeças abençoando-os.
Que são os “escolhidos”, portanto, todo e qualquer ato será justificável e aceitável perante o semelhante.

(Lélia-LMSPP)


0 comentários: