BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

19 de jun de 2009

Borboleta encantada...


Veio voando, suavemente...

Pousou na minha mão
na minha vida, esvoaçante
nada querendo,
apenas sorver o mel
das flores.
Afinal , era só uma borboletinha
que mais poderia querer?
Veio de outras plagas,
voando por céus azuis, rosas, mesclados.
Estava cansadinha
de tanto voar...

Um dia, avistou um jardim secreto
entrou, pousou nos camarões,
nas rosas, nos hibiscos.
Que festa!
Quem moraria nessa casa
onde havia tantas flores, e tanto mel
para alimentá-la?

Pensou: " Poderei ficar aqui"?
Não serei enxotada,
como em tantas outras?
Poderei sorver todo esse nectar
que preciso para viver ?

E não pensou mais.
Simplesmente ficou
e se tranformou
" mutatis mutante" no amor.
E com suas, últimas asas
se perpetuou numa outra borboleta
para ter companhia para não mais voar só.

E, ela nasceu e ficaram duas a voar,
neste mesmo jardim, encantado que era.
E nunca mais se separaram
pois o Amor havia nascido
num simples vôo que ela ousou dar!


Eda Carneiro da Rocha

0 comentários: