BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

12 de set de 2009

Amar



Quando se ama tudo parece tão mágico, e ao mesmo tempo tão confuso...
Com ele você se perde diante da distância, dos paradigmas, da raça, tribo, língua e nação. O amor é algo que não podemos pegar apalpar, mas podemos sentir, é estranho porque sentimos vontade imensa de ficar próximo á pessoa amada.

Começa com a admiração, com as palavras, os gestos, o olhar, a atração, após isso tudo se torna um só, o amor.

Fazer-nos rir, chorar, sentir leves, pesados, tem suas facetas, é maravilhoso amar!

Há todo tipo de amor, mas aquele que me refiro, é o que você sente por uma pessoa que tem pouco tempo que viu, e cria em sua mente a esperança e expectativa de ser aquela pessoa que vai lhe fazer feliz para todo o sempre até que a morte os separe. Seja você homem ou mulher, mesmo que para as mulheres seja mais visível tal expectativa para os homens ela é tão presente quanto para elas e não importa qual o tipo de relacionamento.

O abraçar, o beijar, o está presente com a pessoa amada faz com que o cérebro acione um à parte de felicidade do qual faz com que sentimos um prazer enorme em está ali sem contar o tempo, ficarmos horas e horas juntos a quem nos faz bem.

Acredito que no casamento seja assim, embora alguns caiam na monotonia, o apreço a pessoa, o desejo de está sempre próximo para ajudá-la, orientá-la, protegê-la, amá-la seja qual for a circunstância.

Alguns sonham com estes momentos, e acreditam e sim, querem casar e ficar com o companheiro (a) para sempre, seja na riqueza ou na pobreza, na saúde ou na doença, até que a morte os separe. Outros não acreditam que seja possível isso, uma vez que o mundo está cada vez mais possuído pela ganância do dinheiro e pela oferta de pessoas disponíveis, mais jovens dispostas a tudo, ou até mesmo pela oferta de sexo fácil encontrado muitas vezes nas baladas.

Todos nós já sofremos por amor, por aquele não correspondido, talvez impossível, distante ou até mesmo preconceituoso, seja pela orientação sexual ou pela classe econômica. E aprendemos e evoluímos com isso, fazendo com que prestemos mais atenção a quem nos deixa influenciar pelas belas e adocicadas palavras e rostos esculpidos. Mas muitas vezes também o cupido vem com sua flecha e a tempo de nos desviar e quando caímos em nós, ali estamos apaixonados, completamente envolvidos e algumas vezes saímos feridos, abatidos e com poucas ou sem nenhuma força para seguir adiante. Alguns casos dão certo e o cupido, observador e cuidadoso conosco dá-nos um presente e somos agraciados por aquele amor que nos faz bem, nos dá prazer e forças, felicidades e frutos que são o bom casamento e os filhos, seja biológico ou de coração.

Que o amor invada teu peito, tua alma e que você seja mais que realizado (a), que seja feliz até mesmo após a separação pela morte, com as lembranças dos vários momentos de uma vida a dois, sejam eles bons ou ruins, fáceis ou difíceis, mas que estes nunca se percam no tempo. Ame para que seja amado (a).



0 comentários: